segunda-feira, 17 de junho de 2013

"Seja em tuas obras, como és em teus pensamentos..."

SIGNIFICADO DO NOME SUZETE

ORIGEM DO NOME SUZETE
Qual a origem do nome Suzete: HEBRAICO

SIGNIFICADO DE SUZETE
Qual o significado do nome Suzete: CRIANÇA SAUDÁVEL
.
SIGNIFICADO DO NOME SUZETE - SUA MARCA NO MUNDO!
OUSADIA,ESPÍRITO COMPETITIVO,INDEPENDÊNCIA,FORÇA DE VONTADE,ORIGINALIDADE

Independente e dinâmico são características de um líder, e é desta forma que é visto. É necessário à pessoa desta personalidade agir com tato, diplomacia e paciência, evitando de ser vista como egoísta ou autoritária. Com frequência é procurada para assumir projetos e empreendimentos pois sua autoconfiança e facilidade em enfrentar os obstáculos são qualidades notórias, e as pessoas acreditam na sua eficiencia em tomar conta das situações. É o tipo de pessoa que não se deixa afetar quando existe oposição à suas idéias ou ações. Por agir com equilibrio sempre tem o apoio dos que o seguem e acreditam na sua liderança. Para alcançar a vibração positiva que emana do número 1 é preciso concentrar-se em atingir seu objetivo, coisa que costuma fazer com muita originalidade. Personalidades deste número são rapidamente notados pois conquistam facilmente a todos e costumam ser o centro das atenções.
SUZETE SIGNIFICADO - NUMEROLOGIA - EXPRESSÃO 6
COMO O MUNDO TE VÊ?
O número da Expressão revela a missão que tem, o que deve fazer ou ser nesta vida, para que atinja sucesso e alcance suas metas e objetivos. Descreve como você se expressa no mundo. O seu "eu" completo - personalidade, caráter, disposição, identidade, temperamento.Lealdade e responsábilidade são caracteristicas da Expressão 6, algém compreensivo, prendado e muito seguro de si. Sempre praticando a justiça em seus relacionamentos, com intuito de promover a paz em todos os ambientes que frequenta. Visto como simpático e dedicado, afetuoso, sempre distribuido carinho. Sua maior preocupação é a família, e por isso frequentemente deixa de fazer as coisas que gosta para atender aos que ama. Sente-se frustrado com a deslealdade, quando se magoa tende a ocupar seu tempo se alimentando ou trabalhando exageradamente. Combinam com esta Expressão as profissões que exijam responsábilidade e confiança, como assistente social, decorador, anfitrião, trabalhador na construção, escritor, fazendeiro, horticultor, minerador, engenheiro, comerciante de alimentos ou produtos cosméticos, supervisor, enfermeiro, babá ou acompanhante.
SUZETE SIGNIFICADO - NUMEROLOGIA - IMPRESSÕES 11
COMO VOCÊ VÊ O MUNDO?
Mostra a pessoa como é interiormente. Revela como pensa, sente e age. Seu o desejo íntimo da alma, o seu "eu interior", suas esperanças, sonhos, ideais, motivações. As vezes é possível que percebamos essa manifestação, mas talvez não a expressamos como deveriamos ou mesmo não vivemos de acordo com ela, assim estamos reprimindo os nossos sentimentos e impulsos, o que gostariamos de ser ou fazer, estamos adormecendo nossos objetivos secretos, as ambições, os ideais mais intimos.
SUZETE SIGNIFICADO - NUMEROLOGIA - ANSEIOS DA ALMA 4
ANIMA - O QUE MOVE VOCÊ? A vibração da ANIMA mostra a impressão que você transmite às pessoas e os efeitos que lhes causam. Deve ser considerado um dos número mais importantes na sua vida. Conhecendo-o poderá entender o planejamento da sua vida. Compreendendo este plano e buscando viver de acordo com seu significado trará mais sentido à sua vida, e a fará mais útil e feliz. Ter consciência dessa vibração ajuda a reconhecer o porquê de suas aversões e gostos. Não desperdiçará um dia sequer de sua vida, e jamais a sentirá inutil ou sedentária na velhice se viver de acordo com as vibrações deste número. 4 - Dá muito valor organização e regularidade no trabalho e em casa. Buca praticidade e disciplina, costuma ser determinado e de confiança. Mesmo que não seja o que gostaria d eouvir, prefere sempre a verdade. Não engana ninguém e por isso não admite ser enganado. Não deseja a compaixão alheia, mas gosta de receber reconhecimento por seus esforços. Preocupa-se em oferecer segurança e proteção à família, e jamais mede esforços para obtê-las.
SIGNIFICADO E ORIGEM DO NOME SUZETE - ARCANOS DO TAROT

Arcano 1 - O Mago
SIMBOLOGIA O arcano do Mago, traz em si muitos aspectos masculinos, fala da comunhão entre consciente e inconsciente, representa também o conhecimento esotérico, ensina que as coisas vem do alto para criar tudo o que há sobre a terra. Aponta o talento e a concretização dos esforços criativos. É um guia interior que percebe a vida como um jogo da sorte. Sua simbologia também indica os desbloqueios da sexualidade. 
ASPECTOS POSITIVOS Sabe aproveitar as oportunidades da vida; não perde a noção de realidade, ao mesmo tempo em que sabe ter como meta o infinito; e recomenda que usemos armas que estão ao nosso alcance, principalmente a originalidade, criatividade e habilidade em qualquer tarefa. Aponta para as possibilidades de sucesso, a versatilidade, o esforço incansável e a capacidade de influenciar pessoas. Força de vontade é o que não lhe falta para conquistar seus objetivos, sempre com caminhos novos pela frente. Para saber que rumo seguir, utilize a intuição e auto confiança.
ASPECTOS NEGATIVOS Indecisão, falta de habilidade, desânimo, dissimulação, descontrole emocional, pobreza de espírito, covardia, charlatanice, fraude, trapaça, falsidade, desequilíbrio, são as tendências contrárias às caracteristicas positivas deste arcano.
INTERPRETAÇÕES DO ARCANO NO SENTIDOS:
MENTAL: Facilidade de combinar as coisas, apropriação inteligente dos elementos e dos temas que se apresentam ao espírito.
EMOCIONAL: Psicologia materialista; tende para a busca das sensações, do vigor, da qualidade criativa. Generosidade unida a cortesia. Fecundidade em todos os sentidos.
FÍSICO: Muita vitalidade e poder sobre as enfermidades de ordem mental ou nervosa, neuroses e obsessões. Esta Carta indica uma tendência favorável para questões de saúde, mas não assegura a cura. Para conhecer o diagnóstico é necessário considerar outras cartas. 
PALAVRAS SÁBIAS Observe que a principal mensagem deste arcano é a relação entre o esforço pessoal e a realidade espiritual. Domínio, poder e auto-realização, fala da capacidade de conquista e do impulso criador.
Pela criatividade e bom uso daquilo que já possui, conquistará o seu desejo ou achará a solução que procura.
"Seja em tuas obras, como és em teus pensamentos..."
INFLUENCIA NA SUA VIDA Esse arcano influencia positivamente 70% de sua vida.

Arcano 6 - Os Enamorados
SIMBOLOGIA O Enamorado é um arcano que fala de uma encruzilhada, de um lado a virtude de outro o vício, cujas as alternativas se apresentam e obrigam a uma decisão. Indica indecisão, pois não há dominância. De qualquer maneira, os amantes tem como tema central o amor que só se realiza verdadeiramente com a liberdade de escolha, é a indecisão do ser humano frente a decisões difíceis, porém inevitáveis. Sem dúvida representa o momento de escolha entre dois caminhos em todos os aspectos da vida e a inquietação vivida por alguém que busca algo mas não encontra.
ASPECTOS POSITIVOS Trata de momento de escolha, liberdade, livre arbítrio, amor, união, visão para resolver problemas, confiança, necessidade de enfrentar provas, otimismo, cautela, coletividade, liberdade de emoção, nosso lado emocional. A solidão não é sua companheira. A harmonia na vida só acontece quando liberdade e responsabilidade estão bem dosadas.
ASPECTOS NEGATIVOS Aponta para a dispersão, falta de energia, dependência, insatisfação, separação, tentações perigosas, imprudência, inquietação, irresponsabilidade, vícios e hipocrisia.
INTERPRETAÇÕES DO ARCANO NO SENTIDOS:
Mental: Amor pelas belas formas e pelas artes plásticas.
Emocional: Dedicação e sacrifícios.
Físico: Os desejos, o amor, o sacrifício pela pátria ou pelos ideais sociais, assim como todos os sentimentos manifestados fortemente no plano físico. 
PALAVRAS SÁBIAS O arcano fala da integração de ambos os sexos ao poder gerador do universo. Aponta para afetos, união, decisões e responsábilidades.
Não se deixe levar pela voz das emoções descontroladas quando for agir ou tomar uma atitude importante. A paixão é má conselheira.
"Trabalhos me dás Senhor e com eles forças..."
INFLUENCIA NA SUA VIDA Esse arcano é neutro em nossas vidas e não a influencia positiva ou negativamente.

Arcano 11 - A Força
SIMBOLOGIA O arcano da Força representa a luta da inteligência contra as forças bestiais da natureza. Indicando força eterna e constante. Trata também das tentações, que exige controle firme e determinação. Indica a vitória da inteligência sobre os instintos, mas avisa que este triunfo só possa ser obtido por meio da vigilância. Sugere cautela em relação ao próprio poder.
ASPECTOS POSITIVOS Revela o poder de ação e mostra que é possível chegar onde se quer quando há clareza sobre as metas que se quer atingir. Aponta a coragem, sabedoria, a força feminina, engenhosidade, talento, inteligência, sucesso, magnetismo sexual, maturidade, domínio do eu, harmonia e valentia. Sua força está no poder da mente, basta acreditar em si para chegar lá. Diplomacia e espírito comunitário.
ASPECTOS NEGATIVOS Ela mostra que precisamos dominar o lado instintivo, os impulsos, para que atuemos com mais suavidade e beleza interior diante dos problemas, sem este dominio o lado negativo se revela com ira, impaciência, presunção, natureza fraca, insensibilidade, desprezo, agressividade e desumanidade.
INTERPRETAÇÕES DO ARCANO NO SENTIDOS:
MENTAL: Esta carta traz uma grande agudeza para distinguir entre o verdadeiro e o falso, o útil e o inútil, e uma clareza precisa na avaliação.
EMOCIONAL: Domínio sobre as paixões, poder de conquista. Para uma mulher que está para se casar: conseguirá que sua personalidade não seja anulada pelo afeto que sente pelo marido. Proteção afetuosa.
FÍSICO: Vontade para vencer os obstáculos, domínio da situação; faz valer seus legítimos direitos. Capacidade para tomar direção em todos os assuntos materiais.
PALAVRAS SÁBIAS Resume-se que este arcano fala da inteligência que doma a brutalidade. A subjugação das paixões. Sugere também lucro nos empreendimentos empresariais.
A inteligência domando a fera interior e colocando as paixões à serviço da vontade. Tenha força para resistir na jornada apesar de todos os obstáculos que surgirem.
"Prazeroso na esperança, sofrido na atribulação, seja constante na oração..."
INFLUENCIA NA SUA VIDA Esse arcano influencia positivamente 60% da sua vida.

Arcano 4 - O Imperador
SIMBOLOGIA O arcano do imperador representa o crescimento interior, o ser humano, e como ele pode vir a ser se desenvolver seus potenciais. Ele representa o começo e a continuidade da luta pelo progresso, a idéia de persistência e produtividade. Traz a imagem de tranqüilidade e segurança e um grande senso de responsabilidade. Fala também da conquista pela influência poderosa que possui, e traz a vitória consigo.
ASPECTOS POSITIVOS Representa também confiança, riqueza, estabilidade, liderança, domínio da inteligência e da razão sobre a emoção, desejo de aumentar o seu domínio sobre as coisas da vida. Representa a força por meio do sucesso material. Carrega em si sabedoria e senso de justiça. Exerce respeito sobre as outras pessoas, mas precisa do apoio de alguém confiavel para realizar-se.
ASPECTOS NEGATIVOS Quando permite passagem aos aspectos negativos mostra um lado imaturo, falta de energia, indecisão, incompetência, futilidade, limitação, dogmatismo, fraqueza de caráter, imobilismo, medo da autoridade, ingenuidade e tirania.
INTERPRETAÇÕES DO ARCANO NO SENTIDOS:
MENTAL: Inteligência equilibrada, que não despreza o plano utilitário.
EMOCIONAL: Acordo, paz, conciliação dos sentimentos.
FÍSICO: Os bens, o poder passageiro. Contrato firmado, fusão de sociedades, situação do acordo. Saúde equilibrada, mas com tendência à exuberância excessiva.
PALAVRAS SÁBIAS Vemos que este arcano fala da proteção paternal. Firmeza. Afirmação. Traz como mensagem o poder da vontade inquebrantável, e a execução do que está resolvido.
Organize a sua vida. Coloque em ordem seus pensamentos, seus projetos, seu coração, sua casa, seus armários... Deixe pronta a sua vida para receber o fruto de seus sonhos. As vezes devemos usar as nossas características masculinas: aguerrimento, tenacidade, firmeza, determinação, virilidade, comando, razão lógica, força, autoridade...
"Bem diga o trabalho de tuas mãos e no do pensamento coloque o coração..."
INFLUENCIA NA SUA VIDA Esse arcano influencia positivamente 65% da sua vida.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Eu pra mim !

Ha muito tempo atras li uma reportagem do incrivel Betinho (Herbert de Souza) e ja faz muito tempo mesmo! acho q até tenho guardado esse jornal pq a materia me impressionou mesmo,uma frase ñ me deixou nunca e segui a risca "CADA UM SABE UMA COISA,CADA UM PODE UMA COISA,SE NOS UNIRMOS,SE FOMOS AMIGOS,QTAS COISAS PODEMOS FAZER JUNTOS",mas uma pena q só eu entendi isso,essa frase,e ñ pq ñ divulguei,até imprimi bem grande.


Devo ter cometido muitos erros para q eu ñ tenho conseguido fazer com q meus proximos tbm entendessem como eu essa frase q coloco em todos as redes sociais q participo.

Tõ entrando em outra crise depressiva por tão pouco,se ñ entendem isso,ñ importa,ñ insistirei mais com as mesmas pessoas q ñ se importam com quem está tão proximo,pq o proximo talvez esteja um pouco mais distante e ñ consigo enxergar ...........vou observar mais isso............

Só queria deixar registrado q ñ vou me deixar abater e nem entrar em outra crise,ñ quero mais remedios antidepressivos,ñ quero mais ter medo de dormir,ñ quero ser uma pessoa triste,ñ quero ninguem comigo q me desiluda..............quero ser feliz,quero viver minha vida com alegria(e eu ja fui assim)...............vai ser assim de agora em diante 'EU PRA MIM"..............vou ignorar tudo q me faz mal,tudo q me deixa trsite ,tudo q ma faz sofrer.............eu na minha casa ,no meu canto ,só comigo,eu pra mim,eu no "MUNDO DE SUZETTE"..............me basta !



te admiro Betinho !

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Gosto dos textos dela,e esse é sem duvida ,um belo texto.

O Ato de Presentear como Força Comunicacional

by taemchoque

Foto extraída do livro Paranóia de Roberto Piva – fotógrafo Wesley Duke Lee
Introdução
Ainda hoje é possível ouvir histórias de pessoas mais velhas que tinham como hábito levar como presente generoso ao vizinho um pouco da comida que havia feito, fosse um pedaço de bolo ou alguma porção salgada. E o suporte que fora enviado com a guloseima raramente era devolvido ao dono vazio, sempre voltava com outro quitute como retribuição.
Hoje em dia é muito mais difícil encontrar histórias como essa ou ainda pessoas que ainda tenham este costume. As condições necessárias para que se fabrique comunidade se perdeu, hoje vivemos numa multidão de estranhos, o que impede a chance de comunidade se materializar.
Comunidade
Bauman diz que: “a comunidade é um lugar “cálido”, um lugar confortável e aconchegante. É como um teto sob o qual nos abrigamos da chuva pesada, como uma lareira diante da qual esquentamos as mãos num dia gelado. Lá fora, na rua, toda sorte de perigo está à espreita; temos que estar alertas quando saímos, prestar atenção com quem falamos e a quem nos fala, estar de prontidão a cada minuto. Aqui, na comunidade, podemos relaxar – estamos seguros, não há perigos ocultos em cantos escuros (com certeza, dificilmente um “canto” aqui é “escuro”). Numa comunidade, todos nos entendemos bem, podemos confiar no que ouvimos, estamos seguros a maior parte do tempo e raramente ficamos desconcertados ou somos surpreendidos. Podemos discutir – mas são discussões amigáveis, pois todos estamos tentando tornar o nosso estar juntos ainda melhor e mais agradável do que até aqui e, embora levados pela mesma vontade de melhorar nossa vida em comum, podemos discordar sobre como fazê-lo. Mas nunca desejamos má sorte uns aos outros, e podemos estar certos de que os outros à nossa volta nos querem bem. (BAUMAN, 2003)
No entanto, “hoje em dia as cidades são conjuntos grandes, densos e permanentes de seres humanos heterogêneos em circulação, lugares em que estamos fadados a vaguear numa grande multidão de estranhos diversos, dessa forma tendemos a nos tornar superfícies para os outros – pela simples razão de que essa é a única coisa que uma pessoa pode notar no espaço urbano com grande quantidade de estranhos”. (BAUMAN, 2003)
O sentido de comunidade se perdeu, as pessoas não sabem sequer o nome do vizinho, quanto mais possuem intimidade para lhe fazer uma surpresa. A contemporaneidade modificou a forma como as pessoas se socializam, o tempo ficou curto, há muito que fazer e a busca por tudo o tempo inteiro faz com que cada indivíduo se enclausure dentro de si mesmo e de seu computador de bolso.
Há um mundo inteiro dentro do computador e a sensação de socialização acontece através das redes sociais, não sendo mais tão necessária a presença física para encontros e conversas. Dessa forma as pessoas estão ficando cada vez mais distantes umas das outras, corpos distantes dissimulando assim a comunicação. A comunicação torna-se cada vez mais fragmentada, assim como a vida dos indivíduos, que se dividem entre trabalho, estudo, família, filhos, amigos, facebook, etc, tudo ao mesmo tempo e agora.
Comunicação
Os estranhos que passam pelas ruas por onde andamos, as “superfícies”, são bem visíveis, estão todos, por assim dizer, ao nosso alcance, e assim podemos afastá-los (por medo) ou procurar formas de manter uma socialização pessoalmente. Está tudo muito volátil, não existe mais a certeza de que “nos veremos outra vez” e por sua vez os vínculos estão ficando cada vez mais rasos e unidos por ligações invisíveis.
Maurice R. Stein em 1960 já afirmava: “as comunidade se tornam cada vez mais dispensáveis....As lealdades pessoais diminuem seu âmbito com o enfraquecimento sucessivo dos laços nacionais, regionais, comunitários, de vizinhança, de família e, finalmente, dos laços que nos ligam a uma imagem coerente de nós mesmos.”
Temos necessidade de nos sentirmos parte de uma comunidade, para termos a noção do que somos. Quando não fazemos parte de um todo, nossa identidade dispersa.
Os mais incomodados e não adaptados a esta rede social tendem a buscar soluções biográficas para essas contradições sistêmicas; é preciso procurar a salvação individual desses problemas compartilhados e por muitos despercebidos. Neste caso pode utilizar-se do sistema de dádivas como mecanismo necessário para constituição de vínculos sociais.
Mauss afirma que o primeiro presente seria uma espécie de “convite a parceria”, uma proposta para que ambos, doador e receptor, entrem em uma relação, em princípio infindável. O presente dado como retribuição como um “novo primeiro presente”, o qual, ao invés de “quitar” a primeira oferta (como na lógica mercantil), expressa uma aceitação da relação e exige, por sua vez, uma nova retribuição, lançando doador e receptor em um movimento eterno de dádivas e contra dádivas.
Mauss, em seu “ensaio sobre a dádiva” afirma que as coisas dadas seriam “animadas” portando algo do doador mesmo que afastadas dele. Assim, as almas estabeleceriam vínculos entre si por meio de coisas trocadas: “disso segue que presentear alguma coisa a alguém é presentear algo de si.” Essa “virtude” que Mauss afirma existir, é segundo ele o que força a circulação dos presentes.
Na troca há algo mais do que coisas trocadas, pode haver um processo de formação de grupo, pois permite escapar a tensão provocada pela coexistência entre a “norma da solidão” e o “fato da comunidade”, instaurando um clima de cordialidade em substituição a indiferença. A retribuição neste caso pode gerar pequenos vínculos sociais, entre as quais uma conversa, além da condição de philia, que são saberes e comportamentos compartilhados.
Além disso, o presente pode ser utilizado muitas vezes como início de uma comunicação. O sentido do presente pode ser uma proposta de estabelecimento de um vínculo entre doador e receptor, porém seu significado só se concretiza na reação do receptor, ainda que sob a forma de uma recusa. Essa análise da reação suscitada para a compreensão do sentido do ato de presentear pode ser considerada já uma retribuição.
Como o sistema de dar e receber não segue exatamente as regras de obrigatoriamente haver retribuição, o ato de presentear deveria ter inicio em algo espontâneo e desinteressado. E o intervalo entre a dádiva e a retribuição juntamente com a incerteza da retribuição completam-se para diferenciar a dádiva do escambo.
O Objeto – O Presente – A Dádiva
Os objetos podem “ser inúteis do ponto de vista da sobrevivência se forem “abstratos”, características que seriam uma condição para que esses objetos servissem de suportes materiais de projeções imaginárias, podendo “materializar” relações sociais e sistemas de pensamento. (Godelier apud COELHO, 2006)”. O objeto doado pode ser entendido como uma forma de manipulação de impressões, como um recurso utilizado para criar uma determinada representação de si.
O presente pode no seu sentido estrito, ser realmente um espelho: as imagens que devolve podem apenas se suceder sem se contradizer. É um espelho perfeito já que não emite imagens reais, mas aquelas desejadas.
Sendo um objeto considerado único no sentido de ser criado (e este momento da criação é irreversível) pensando em uma pessoa, um suplemento de aura e alma deve emanar dele. Em tempos pós-modernos este objeto pode ser copiado idêntico ao original, porém o valor de vínculo, descrito por Godbout, que é o que vale um objeto no universo dos símbolos, seria o que predominaria no ato de presentear.
Segundo Baudrillard todo objeto tem duas funções: uma que é a de ser utilizado e a outra é a de ser possuído. O fetiche pela idéia de posse pode nascer da fascinação pelo objeto artesanal e pelo fato de ter passado pela mão de alguém cujo “trabalho” ainda se acha nele inscrito.
Os objetos recebidos guardam a aura da criação e essa força do aqui e agora fica impressa no objeto. Quando um presente é ofertado, a força que há na coisa dada produz imagens que tem função de trazer alguma coisa a memória. Dessa forma, mesmo que o vínculo não prossiga, as lembranças boas ou más permanecerão por algum tempo.
A memória, sem dúvida, tem algo a ver não só com o passado, mas também com a identidade e assim, com a própria persistência no futuro (ROSSI, 2010).
A escolha de um objeto específico como uma forma de tradução de afeto insiste na lógica de fazer-se presente na vida do outro através de um objeto ofertado, nem que seja somente na lembrança.
O objeto não é uma simples escolha de coisas, ele é uma tela do parecer cujo propósito consiste em entreabrir, em deixar entrever, graças ou por causa da sua imperfeição uma possibilidade de além sentido. Sentido que o receptor lhe atribui.
Considerações Finais
Com a degradação do sentido de comunidade, como se introduzem valores transcendentes nos comportamentos cotidianos? E como podem eles ser integrados? Como buscar novas alianças não se valendo do meio virtual?
Ressignificando objetos gastos que nos rodeiam? Ressignificando relações intersubjetivas esgotadas ou prestes a ser? Ressignificando a vida, trocando os signos por gestos?
O presente realiza, assim, sua vocação de ser uma gentileza, um carinho, ou um afeto e o valor pode ser construído pelo afeto implícito no ato de doar e pelo uso feito pelo receptor. O presente já é o afeto envolvido no gesto da doação e este é o seu valor.
O sistema de dádivas pode ser um bom caminho para (re)pensar a natureza da vida social, afinal os objetos dados e recebidos apresentam a capacidade de funcionar como veículo para expressão individual, comunicando emoções e elaborando imagens dos indivíduos envolvidos na troca. Os presentes podem ser um recurso utilizado para falar de si, do que sentem, de como se vêem, de como querem ser vistos, de como iniciar uma relação comunicacional afetiva afastando-se dos mecanicismos das relações.

Referências Bibliográficas
BAUDRILLARD, Jean. O sistema dos objetos. - São Paulo: Editora Perspectiva, 1968
BAUMAN, Zygmunt. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Tradução Plínio Dentzien. - Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003
BENJAMIM, Walter. A obra de arte na época de sua reprodutibilidade técnica
COELHO, Maria Claudia. O valor das intenções: dádiva, emoção e identidade. - Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.
GREIMAS, Algirdas Julien. Da imperfeição. Tradução Ana Claudia de Oliveira. - São Paulo: Hackers Editores, 2002
MATOS, Olgaria C.F. Benjaminianas. - São Paulo: Editora UNESP, 2010
PIVA, Roberto; LEE, Wesley Duke. Paranóia. - São Paulo: Instituto Moreira Salles e Jacarandá, 2000.
ROSSI, Paolo. O passado, a memória, o esquecimento: seis ensaios da história das idéias. Tradução Nilson Moulin. - São Paulo: Editora UNESP, 2010

Tá em Choque?
GABI!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Lenda das Palhetas Mágicas


(junho 8, 2012 por taemchoque )


Há algum tempo atrás, além de meu pai me contar uma história reveladora ele ainda me entregou um saquinho com umas coisinhas coloridas dentro.
Bolsinha passada através de gerações !
Na época eu não sabia ao certo o que fazer com aquilo e confesso que fiquei um tanto assustada com a revelação que ele me fez.
Ele me contou que aquele saquinho havia passado por algumas gerações da nossa família, mas que nenhuma das pessoas que o recebeu soube claramente o que fazer com ele e por insegurança, o máximo que fizeram, foi passar adiante para as próximas gerações.
Eu era pequena, não entendia direito o valor que aquela revelação tinha, e só guardei o tal saquinho até pouco tempo atrás porque eu adorava colecionar coisas pequenas.
A revelação assutadora era que ali dentro daquele saquinho havia palhetas mágicas !!!!!!!!
Elas foram criadas por um mago que vivia em uma floresta longínqua e sem muitos habitantes. O Mago, chamado Péricles, as criou para preservar o que havia descoberto de mais importante em matéria de mágica e felicidade.
Destes poucos habitantes que conviviam com o Mago Péricles, um deles conhecido como Azhy, era muito invejoso e tinha pouca capacidade de raciocinar. Então ao invés de tentar aprender com o Mago, achou mais fácil destruí-lo, pois acreditava-se que matando algum ser vivo, todos as suas qualidades eram transferidas automaticamente.
Mas como o Mago não era bobo nem nada, decidiu transmitir toda a sua sabedoria, conhecimento, qualidades, inteligência, e o mais importante: suas mágicas e suas descobertas a respeito da felicidade em 3500 pedaços de plásticos coloridos que eram utilizados como brinquedo educativo para as crianças da aldeia.
Foi uma escolha muito bem pensada, já que Azhy era avesso as crianças, pois a felicidade e alegria que elas imanavam espontaneamente o deixavam bastante agressivo e inconscientemente mais invejoso. E com essa aversão às crianças, ele nunca chegaria perto destes brinquedos especiais.
E assim os dias foram passando até que Azhy conseguiu realizar seu feitio de destruir Péricles. No entanto, como Péricles já esperava por essa maldade, criou uma mágica para que assim que seu coração parasse de bater, Azhy se transformasse em um pássaro imortal. Dessa forma não conseguiria fazer mal a mais ninguém…..
Meu pai disse que até hoje podemos nos deparar com o Azhy, mas nunca saberemos que é ele, pois as informações quanto as características dele foram se perdendo no tempo, a única coisa que ele sabia era que o pássaro ficou da mesma cor dos brinquedinhos mágicos.
Depois de algum tempo o que foi verificado pelos mais velhos é que aqueles plastiquinhos coloridos tinham algo de especial, pois a medida em que as crianças iam crescendo não conseguiam se desvencilhar daqueles brinquedos. E quando ficavam algum tempo longe, uma tristeza sem motivo e sem tamanho tomava conta delas.
A fiha de Péricles, Teja, ouvindo isso, recolheu todas as palhetas e as guardou em um lugar bem escondido. As crianças ainda perguntaram pelas palhetas por algum tempo, mas logo esqueceram, afinal estavam em idade de casar e neste caso, somente o amor verdadeiro pode suprir o bem-estar causado pelas palhetas.
E assim como o destino impôs, um dia, ela conheceu um caçador e se mudou da aldeia sem deixar para trás aquelas misteriosas palhetas.
Certa vez, quando retornou a aldeia encontrou sua mãe já muito doente, nesta ocasião ela lhe contou a lenda das palhetas mágicas e pediu para utilizá-las somente em uma ocasião especial. Pediu para manter todas juntas. pois assim a felicidade estaria completa e sempre com ela. E lembrou-a de que somente um verdadeiro amor poderia trazer uma felicidade maior do que a passada pelas palhetas mágicas. Ela também explicou que as palhetas sozinhas manteriam o efeito de bem-estar, porém em menor intensidade. Para que uma sozinha funcionasse adequadamente seria muito simples, era necessário somente deixá-la próxima do corpo para que a felicidade fosse contagiante. Ela também disse que as pessoas mais tristes são atraídas por ela, mas isso foi pensado pelo Mago Péricles, porque ele sabia que quem está triste não tem vontade de fazer nada. E com essa atração, a pessoa ao se aproximar das palhetas, a felicidade aconteceria sem ela perceber.
E assim foi o que aconteceu: Teja as manteve sempre unidas e assim passou para o seu filho. Seu filho no entanto, casou-se cedo e no amor encontrou toda a felicidade e guardou para seu filho. Seu filho Thomáz era o meu avô. Ele as manteve sempre juntas até passar para o meu pai que então passou para mim.
Eu ja tinha a idéia de passar adiante essas palhetas, separá-las e multiplicar a felicidade entre as pessoas. E quando surgiu o concurso da Vivo, pensei: É agora a chance de transmitir a felicidade para essas pessoas tristes fruto deste caos urbano.
Eu já não precisava dessas palhetas há algum tempo, afinal já tenho o amor verdadeiro para suprir toda minha necessidade de felicidade.
Levei a idéia adiante e enviei o projeto para VIVO e quando fui selecionada, enorme foi minha alegria. Então, para que ninguém percebesse, foi gravado o nome de uma marca famosa de instrumentos musicais, já que as palhetas que eu possuia eram bem parecidas com as palhetas atuais utilizadas para tocar guitarra.
Finalizei o projeto e me sinto grata de a felicidade estar sendo transmitida !!!

Conheçam o projeto aqui. O meu orelhão é o número 50.
Pegue a sua !!!
É certo que o meu orelhão está ficando cada vez mais feio, desfalcado de palhetas, mas por outro lado, a felicidade está sendo emanada pela cidade de São Paulo.
Mantenham as palhetas próximas ao corpo e sinta a felicidade que foi transmitida às palhetas há muito tempo !!!
Se ainda não pegou a sua, corra até a Av. Paulista, 2073 – em frente ao Conjunto Nacional e retire a sua cota de felicidade……



Tá em Choque?



GABI!



segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

sábado, 3 de dezembro de 2011

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

É seu aniversário......





O aniversário é seu,mas quem ganha presente somos nós,lindo texto e ñ poderia esperar menos de voce,uma pessoa maravilhosa........."Feliz aniversário "meu amigo do coração,te adoro........



"DA VIDA E PORQUE SOU?



- Eu nunca trocaria meus amigos surpreendentes, minha vida maravilhosa, minha amada família por menos cabelo branco ou uma barriga mais lisa. - Enquanto fui envelhecendo, tornei-me mais amável para mim, e menos crítico de mim mesmo. - Eu me tornei meu próprio amigo .. ... - Eu não me censuro por comer biscoito extra, ou por não fazer a minha cama, ou para a compra de algo bobo que eu não precisava, como uma escultura de cimento, mas que parece tão “avant garde” no meu pátio. - Eu tenho direito de ser desarrumado, de ser extravagante. - Vi muitos amigos queridos deixarem este mundo cedo demais, antes de compreenderem a grande liberdade que vem com o envelhecimento.
- Quem vai me censurar se resolvo ficar lendo ou jogar no computador até as quatro horas e dormir até meio-dia? - Eu Dançarei ao som daqueles sucessos maravilhosos dos anos 60 & 70, - e se eu, ao mesmo tempo, desejo de chorar por um amor perdido ... Eu vou. - Vou andar na praia em um short excessivamente esticado sobre um corpo decadente, e mergulhar nas ondas com abandono, se eu quiser, apesar dos olhares penalizados dos outros no jet set. - Eles, também, vão envelhecer. Eu sei que eu sou às vezes esquecido. Mas há mais, alguns coisas na vida que devem ser esquecidas. - Eu me recordo das coisas importantes. - Claro, ao longo dos anos meu coração foi quebrado. Como não pode quebrar seu coração quando você perde um ente querido, ou quando uma criança sofre, ou mesmo quando algum amado animal de estimação é atropelado por um carro? - Mas corações partidos são os que nos dão força, compreensão e compaixão. Um coração que nunca sofreu é imaculado e estéril e nunca conhecerá a alegria de ser imperfeito.
- Eu sou tão abençoado por ter vivido o suficiente para ter meus cabelos grisalhos, e ter os risos da juventude gravados para sempre em sulcos profundos em meu rosto. - Muitos nunca riram, muitos morreram antes de seus cabelos virarem prata. - Conforme você envelhece, é mais fácil ser positivo. Você se preocupa menos com o que os outros pensam. Eu não me questiono mais. Eu ganhei o direito de estar errado.
- Assim, para responder sua pergunta, eu gosto de ser velho. Ele me libertou. Eu gosto da pessoa que me tornei. Eu não vou viver para sempre, mas enquanto eu ainda estou aqui, eu não vou perder tempo lamentando o que poderia ter sido, ou me preocupar com o que será. E eu vou comer sobremesa todos os dias (se me apetecer).
Que nossa amizade nunca se separe porque é direto do coração!


Por J.Bonfim .....01-12-2012 "

terça-feira, 22 de novembro de 2011

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

VAZIO

Há certos dias
Que sinto em min’alma

Um vazio infinito,
Um vazio sem sentido,
Um vazio indefinível,
Vazio dos ventos e procelas,

Vazio que vem de longe
Cuja origem desconheço,

Maior,
Muito maior que a solidão...
Há certos momentos
Que sinto dentro de mim
Um vazio talvez originário das vagas,
Dos grandes mares
E que às vezes me inunda,
Quase me faz soçobrar...

Há certas horas
Que sinto dentro de mim
Um vazio que se agiganta,

Diante do qual me sinto pequenina

E comparo este vazio tão grande
Ao vazio da hora do adeus...

Mas existe,sim,
Um vazio,
Muito maior do que todos os vazios,
E que se alojam no âmago dos corações,
O vazio imenso da saudade!...

Olimpyades Guimarães Corrêa

domingo, 13 de novembro de 2011

A VIDA

"Por muito tempo eu pensei que a minha vida fosse se tornar uma vida de verdade.
Mas sempre havia um obstáculo no caminho, algo a ser ultrapassado antes de começar a viver, um trabalho não terminado, uma conta a ser paga.
Aí sim, a vida de verdade começaria.
Por fim, cheguei a conclusão de que esses obstáculos eram a minha vida de verdade.

Essa perspectiva tem me ajudado a ver que não existe um caminho para a felicidade.
A felicidade é o caminho!
Assim, aproveite todos os momentos que você tem.
E aproveite-os mais se você tem alguém especial para compartilhar, especial o suficiente para passar seu tempo; e lembre-se que o tempo não espera ninguém. Portanto, pare de esperar ........

E decida que não há hora melhor para ser feliz do que AGORA MESMO...
Lembre-se:
"Felicidade é uma viagem, não um destino"."

(Henfil)

terça-feira, 8 de novembro de 2011

EU TE QUERO



Eu te quero,
E quero tanto,
Por teus olhos,
Sonhadores
Teu sorriso
Infinito
E tua voz
Assim tão doce
Que me toca
Assim tão fundo
Que me faz
Querer-te tanto.
Mas não te quero
Tão distante
Quando voas
Prá tão longe
Para a Austrália,
Sei lá onde
Ou talvez
Em pensamentos
Pois ausente
Só me fica
A vontade
Assim tão grande
De você
De teus olhos
De tua boca
De tua voz
Dos teus braços
Teu abraço
Do teu corpo
No meu corpo
Pois em troca
Já me tens
Tens minha alma
E, se quiseres,
Para sempre
Tudo aquilo
Que sou eu
(Wilson Melo da Silva Filho)

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

SUA IMAGEM

Sua imagem
Será uma miragem?
E toda essa paisagem
Que flutua em meus sonhos,

Que embaça os meus olhos,
Ao rolar uma lágrima.
Sinto vontade de correr ao seu encontro
E em seus braços me atirar.

Só assim, poderei sentir o calor de seu corpo
Envolvendo-me…
Aquecendo-me…
Sua imagem
Dá asas a minha imaginação…
Sua imagem
Faz com que dispare o meu coração .
Sua imagem
Fruto da minha saudade…
Sua imagem
Touxe um sorriso
A este rosto sofrido,
Que vive sonhando viver novamente
A felicidade e poder desfrutar
Novamente o seu amor
E esquecer toda dor
Sendo feliz ao seu lado.
Sendo a sua amada…
Sendo a sua querida
A sua estrelinha preferida.
Sua imagem
Será uma miragem?
Um sonho?
Não sei
Sua imagem
Continua flutuando
Perante meu olhar perdido…
Sua imagem
Está tatuada no meu pensamento
E no meu coração.
Sua imagem
Impossível esquecer!!
Preciso dela para poder viver!!

( Catarina)

domingo, 30 de outubro de 2011

Saudade ......

Por que sinto falta de você?
Por que está saudade?
Eu não te vejo mas imagino suas expressões, sua voz teu cheiro.
Sua amizade me faz sonhar com um carinho,
Um caminhar, a luz da lua, a beira mar.
Saudade, este sentimento de vazio que me tira o sono
me fazendo sentir num triste abandono, é amizade eu sei, será amor talvez...
Só não quero perder sua amizade, esta amizade...
Que me fortalece, me enobrece por ter você.

Machado de Assis

Hoje e todos os dias da minha vida

Hoje eu queria estar em você,
Queria estar em tudo que parasse olhar...
Queria estar no mel, em sua boca doce,
Queria estar em tudo que fosse tocar...

Hoje eu queria estar na sua madrugada,
Queria estar no clarear de seu alvorecer...
Queria estar no calor, aquecer sua noite gelada,
Queria estar na sua vida, adiar seu fenecer...

Hoje eu queria estar no seu perfume,
Queria estar na evidência deste seu aroma...
Queria estar no seu direito, em tudo que assume,
Queria estar na adição, no resultado de sua soma...

Hoje eu queria estar na sua felicidade,
Queria estar na alegria de seu modo de viver...
Queria estar na sua mentira, ser a sua verdade,
Queria estar na sua pele, e em todo o seu ser...

Hoje eu queria estar em seus argumentos,
Queria estar nas palavras que conjuntura...
Queria estar no seu tempo, em todos os momentos,
Queria estar em sua promessa, em toda sua jura...

Hoje eu queria estar em seu destino,
Queria estar no coração que pulsa sua vida...
Queria estar na sua música, no seu hino,
Queria estar no seu trabalho, e em tudo que lida...

Hoje eu queria estar somente na sua existência,
Queria estar em sua respiração, estar no seu ar...
Queria estar no seu ódio, em sua clemência,
Queria estar na sua casa, em todo o seu lar...

Hoje eu queria estar em seu caminho,
Queria estar em seus pés, no seu equilíbrio ao andar...
Queria estar em suas mãos, em seu toque de carinho,
Queria estar em você, e em você... Amar...

(Autor Marco Ramos)